A vida de um casal swinger.

A dúvida paira no ar de todos os iniciantes à prática de swing. Porque surge o interesse ou a necessidade de um casal conhecer novas experiências sexuais com outros parceiros? Como é que vive um casal de swingers? Até onde posso explorar a minha sexualidade sem comprometer a minha relação?

 Ao contrário do que muitos possam pensar, o swing é uma prática liberal mas discreta e reservada. Normalmente os swingers são casais entre os 35 e os 40 anos de idade, já com uma relação estável e com filhos. Têm um nível intelectual elevado e ocupam cargos profissionais respeitados. São pessoas viajadas, que exploraram várias culturas, hábitos e convenções.

 Há vários motivos que podem levar um casal a iniciar-se no swing, sendo um dos mais comuns a quebra com a monotonia que se instala numa vida a dois ao fim de algum tempo de relação.

 Se a monotonia ao nível sexual é o que leva, muitas vezes, os casais a optarem pelo swing, rapidamente percebem que a quebra de monotonia vai muito além da vida sexual. Os swingers acabam por poder usufruir de uma vida paralela, onde vivem o melhor de dois mundos. Têm uma vida de sucesso e preenchida com um núcleo de amigos, colegas e família em comum, que não conhecem a prática de swing no casal e, partilham a suas experiências conquistando novos amigos na sua vida enquanto swingers onde exploram em conjunto a sua vida sexual.

 Na sua essência, o swing assenta numa relação de confiança, respeito e compromisso entre casais liberais que pretendem explorar a sua sexualidade sem envolvimento de sentimentos amorosos.

 Desta forma, a transparência e a comunicação entre o casal são essenciais para preencherem as necessidades sexuais de cada um sem comprometer a sua relação amorosa. Este estilo de vida tem as suas próprias regras e limites, não só entre o casal mas também para com a restante comunidade, o que faz com que a comunicação, respeito e definição de regras sejam palavras de ordem.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION