Mitos sobre o sexo anal

O sexo anal ainda é tabu entre muitos homens e mulheres sexualmente activos.

Os homens nem querem ouvir falar em tal experiência, atribuindo-a imediatamente à homossexualidade. As mulheres sentem medo, ainda que por vezes estejam curiosas em relação à sua prática. Mas se acredita em algum destes mitos que descrevemos abaixo, saiba que está redondamente enganado! Desmistifique-os e embarque numa experiência nova de puro prazer.

1. É doloroso

O sexo anal pode de facto ser doloroso mas o vaginal também. Tudo depende do desejo, da confiança entre os parceiros, da lubrificação e nível de relaxamento. Se a pessoa partir extremamente nervosa para o sexo anal, é natural que contraia os músculos envolventes tornando a penetração mais difícil e dolorosa. O truque é relaxar. Comece com carícias, com a estimulação através de um pequeno vibrador e aposte nos dildos antes de se aventurar no sexo anal. Quando vir que não há razões para ter medo, basta abusar do lubrificante e desfrutar do prazer.

2. Homens que o praticam têm tendências homossexuais

O mito é descabido e desprovido de qualquer confirmação científica. Todas as formas de prazer são válidas e em nada confirmam a preferência sexual de quem as pratica. Não existe sexo homossexual ou heterossexual, existe sexo entre duas pessoas excitadas e que se atraem fisicamente. A preferência do género da pessoa com quem o gostamos de praticar é que limita essa diferença. Por isso, qualquer homem que o pratique, activa ou passivamente, é apenas gosta de sexo e não tem tabus em procurar as melhores formas de obter prazer.

3. É sujo e propaga doenças

O sexo anal poderá ser tanto ou menos sujo do que o vaginal consoante a higiene da pessoa que o pratica. Claro que deverá ter alguns cuidados. Deverá tomar um duche e lavar a região anal e perianal antes de praticar sexo, e o pénis deverá ser bem limpo após a relação. Se decidir terminar com sexo vaginal, coloque um preservativo ou as bactérias presentes no intestino poderão provocar uma infecção vaginal ou urinária. Em relação a doenças, embora a região do recto seja sensível a passível de criar pequenos rasgos com facilidade, o uso do preservativo protege eficientemente de doenças sexualmente transmissíveis.

4. As mulheres não sentem prazer no sexo anal

Quando praticado de forma correta e tomando as precauções necessárias como uma boa lubrificação e a estimulação preliminar, o sexo anal pode ser prazeroso para as mulheres. Existem mulheres que após vencerem os medos começaram a introduzir o sexo anal na sua rotina, alcançando orgasmos únicos e intensos. E neste momento já não o trocam por nada.

5. Causa hemorróidas

Mais um boato que precisa de ser desmistificado. O sexo anal não provoca hemorróidas pode sim piorar o problema caso este já esteja presente. Quem sofre da doença deve evitar a prática de sexo anal pelo menos enquanto houver sangramento ou hemorróidas expostas. Mas se o problema estiver controlado, não há nada que contra-indique a sua prática.

6. Deve usar-se pomada anestésica para evitara dor

Caso ocorra dor, o receptor do sexo anal tem de ser capaz de a sentir. Caso contrário poderão ocorrer fissuras e feridas que se não forem tratadas poderão originar problemas mais graves. Uma forma de o evitar é perceber quando a penetração está ou não a ser dolorosa. Além disso, mesmo para o homem, as pomadas podem provocar dormência na base do pénis retirando todo o prazer na relação.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION