As regras de um casal liberal

As regras de um casal liberal

Já pensou acrescentar alguma liberdade sexual à sua relação? Ou só a ideia deixa-o desconfortável? Nem todos se conseguem acostumar a uma vida mais liberta no campo amoroso e emocional, mas é verdade é que com o passar dos anos, o número de relações deste tipo tem vindo a aumentar. Isto decorre de uma sociedade em mudança com cada vez menos tabus e menos presa às regras. Mas quem acha que numa relação deste tipo vale tudo, desengane-se. Pelo contrário, os casais regem-se por um conjunto de regras que terão de cumprir imperativamente para a relação funcionar.

A primeira regra é talvez a mais fundamental: deixar o amor fora das experiências extra conjugais. O amor entre o casal deve ser único e forte e todas as restantes experiências deverão ter apenas como objectivo a satisfação sexual. Por isso, caso um dos elementos comece a apaixonar-se por um parceiro sexual deve imediatamente afastar-se, dando primazia à relação principal.

A segunda regra, igualmente importante é a honestidade. Por haver liberdade, não significa que exista mentira. É aliás isso que distingue este tipo de experiência de uma traição. As relações extra conjugais são aceites na família pelo que se existirem sentimentos é preciso que o parceiro tenha conhecimento disso.

Convém que os encontros sejam fugazes e com desconhecidos. As probabilidades de surgirem sentimentos aumentam caso a relação ocorra dentro do local de trabalho por exemplo. Da mesma forma, se o terceiro elemento for um elemento for um amigo em comum do casal pode dar azo a desentendimentos e estragar a amizade. Caso queiram jogar pelo seguro, combinem que cada caso de sexo fora do relacionamento só pode ocorrer uma vez. Isto previne a ocorrência de sentimentos.

Se gostava de experimentar mas não sabe onde procurar, os bares, discotecas, clubes de swing ou aplicações de encontros amorosos são algumas opções a ter em conta. Mas combinem bem as regras e não omitam detalhes. Para uma relação liberal funcionar as regras terão de ser sempre cumpridas e não existe margem para erros.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Pedro Girao 6 Julho, 2017 at 22:21

    Curiosidade pelo tema.

    Reply