Swing, poliamor, poligamia. Entenda as diferenças

Swing, poliamor, poligamia. Entenda as diferenças

Já lá vai o tempo em que uma relação amorosa significava o envolvimento íntimo e sexual entre um homem e uma mulher. No entanto, até há bem pouco tempo, até mesmo as relações homossexuais eram vistas como pecaminosas e erradas.

Mas num mundo em constante crescimento tanto a nível emocional como sexual, são cada vez mais os que procuram fugir à tradição, para poder satisfazer os seus próprios desejos e fetiches, dando lugar ao sexo a três ou mais. Mas infelizmente o sexo ainda é tabu, o que ajuda a perpetuar bastantes mitos e a manter a ignorância sobre os diversos tipos de relações que podem existir entre homens e mulheres, em todas as combinações possíveis. Conheça os vários termos que se aplicam às relações onde dois é bom e três é melhor ainda.

Poligamia: Talvez a expressão mais conhecida e confundida com outras práticas pelo que se torna fundamental esclarecer do que se trata. A poligamia consiste no casamento com mais do que uma pessoa. Ao contrário do que os mitos dizem, ela não é apenas praticada por homens. O termo “ poligamia ”, refere-se a quando um homem se casa com várias mulheres. Embora a poligamia seja de facto a mais comum, principalmente entre a comunidade muçulmana, a poliandria, caso em que a mulher se casa com vários homens, também existe em alguns países.

Swing: Os swingers, ao contrário do que se pensa, são considerados monogâmicos. Numa relação em que se pratica swing, a interação é maioritariamente ou exclusivamente sexual. O swing acontece quando o casal procura sair da monotomia ou experimentar fantasias que podem envolver não só a troca de casais mas também o sexo a três ou em grupo. No entanto os encontros só se dão em casal, sendo a traição estritamente proibida. Ou seja, os swingers não se podem encontrar com ninguém a sós. É uma prática onde reina o respeito e as regras, que são rigorosamente cumpridas para o bem da relação amorosa.

Relação aberta: Numa relação aberta, cada membro do casal pode procurar uma aventura sexual, longe do companheiro. No entanto, as regras ditam que esta relação terá de ser física, sexual, enão pode haver envolvimento emocional. Há casais que ditam a regra que cada encontro terá de ser com uma pessoa diferente, mas cada casal tem as suas regras próprias.

Relação livre: Embora exista uma relação amorosa principal, cada elemento do casal pode relacionar-se como e quando quiser com terceiros. É o fim das regras entre casais.

Poliamor: No poliamor, os praticantes podem ter envolvimentos amorosos com duas ou mais pessoas, mas todos terão de saber da existência uns dos outros. O poliamor permite assim a existência de múltiplas relações íntimas que podem ser duradouras, com mais do que um parceiro.

Dentro de cada estilo de vida, cada casal dita as regras. Embora essas sejam as definições base, cada casal passa por um período de adaptação já que estes são modos de vida ainda fora do comum, que desafiam as regras da sociedade e os valores com que muitos foram educados. O importante é sempre que todos os envolvidos conversem sobre tipo de relação que pretendem e que não façam nada contra a sua vontade. A sinceridade é acima de tudo o elemento fundamental para uma relação resultar, seja ela de que estilo for.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION