A etiqueta dos Swingers

Se quer participar numa troca de casais, saiba quais são as regras do jogo e como deve comportar-se perante o seu parceiro e os outros casais

Há quem diga que está na moda e o tema até já foi enredo de novela. Falamos do swing, ou seja, a troca de casais consentida. Para muitos pares, o primeiro contacto com outros, que procuram o mesmo, é feito online. Há quem passe ao ato em casa ou em hotéis, mas também existem clubes próprios para o efeito. Porém, se pensa que praticar swing é o mesmo que entrar numa orgia, desengane-se. Esta prática tem regras a que deve obedecer, sob pena de ser expulso do local, ou, na pior das hipóteses, arruinar a sua relação.

Converse bastante
A regra básica para o swing correr bem é, como é óbvio, ser consentido pelos dois elementos do casal. Estamos a lidar com uma fronteira perigosa: se algum se sentir desconfortável, poderá vir a sofrer de uma crise de ciúmes. E o swing existe para melhorar a vida sexual do casal, não para arruinar relações. Convém que antes combinem os vossos limites. Por exemplo: você está disposta a ter sexo anal e lésbico? O seu parceiro quer experimentar sexo com outro homem? Na altura, se o desejo se sobrepuser ao que foi combinado, tentem entender-se, para garantir que ninguém sai magoado desta experiência. E jamais deve ficar aborrecida se alguém se meter com o seu namorado. Vocês estão ali para isso, lembra-se? Mantenha a confiança e a postura.

Higiene e educação
Se decidir ir a um clube de swing, ou a um encontro com outro casal, é importante que cumpra as regras básicas de higiene e educação. Sejam educados e evitem linguagem rude, exceto se for isso que todos querem, o que será facilmente percetível. Outro ponto importante e fundamental é que, na carteira, tenham sempre preservativos. O sexo, em swing, é sempre feito de forma segura, sem exceções.

Aceite o não
Normalmente, num clube destes, quem comanda as investidas é a mulher: é ela que escolhe o próximo casal. Contudo, nem todas as pessoas podem estar ali para fazer sexo. Alguns casais são voyeurs, e estão ali apenas para ver os outros a ter sexo, e depois também há quem não sinta química connosco e rejeite a investida. É fundamental não insistir se houver um sinal de recusa.

Não se meta
Ao aceitar trocar de parceiro, não se meta mais no assunto. Ou seja, enquanto o seu companheiro estiver a ter sexo com outra mulher, não dê palpites sobre o que ela, ou ele, devem fazer, ou não. O mesmo é válido para o seu mais-que-tudo!

Problemas ficam em casa
Ao entrar no jogo do swing, além de desejo sexual, deve levar boa disposição, humor, paciência e muita educação. Não deixe transparecer problemas da sua vida enquanto estiver com os outros casais. Ali, estão todos para se divertirem e terem prazer, não para carpirem as mágoas do dia a dia. Deixe os problemas em casa, entregue-se e desfrute da experiência.

Cuidado com o álcool
Não beba demais! Nunca se sabe como será a nossa reação ao álcool e, se há dias em que até ficamos bem-dispostos, há outros em que nos podemos tornar insuportáveis. Além disso, a performance sexual poderá ficar diminuída. O mesmo é válido para as drogas.

@TV MAIS

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION

8 − 5 =