Casa de swing: o que vai encontrar?

Se esta é a primeira vez que irá a um clube de swing, convém ter uma ideia do que poderá encontrar para que não seja apanhado desprevenido.

 

Um clube de swing é um local sem preconceitos onde todos são convidados a explorar as suas fantasias e fetiches. Claro que o que é normal para uns pode ser estranho para outros.

O importante é respeitar o espaço pessoal e os gostos de cada um. Confira o que pode encontrar caso decida aventurar-se neste mundo:

• Exibicionistas

O exibicionismo é um fetiche difícil de satisfazer sem ser num local como um clube de swing. É por isso natural que encontre vários por lá. Os exibicionistas procuram atenção por isso não é incomum ver mulheres a dançar no varão com roupas provocantes, a fazer striptease ou casais que simplesmente querem ser observados sem que ninguém participe no sexo.

• Voyeurismo.

Tal como o exibicionismo, aqui as pessoas pretendem apenas observar. Observam os outros a fazer sexo, observam os exibicionistas ou apenas o ambiente. Não querem participar, ou estão ainda a decidir como e quando o fazer. Pode acontecer que alguém lhe pergunte se pode ficar a assistir embora existam salas próprias para isso.

• Pessoas mais ou menos atraentes

Há quem tenha a ideia que um clube de swing é composto por homens de meia idade ao estilo filme de máfia e mulheres de corpos esculturais exibicionistas e dispostas a participar em tudo. O que irá encontrar é um pouco de tudo. Casais banais que gostam um do outro mas decidiu aventurar-se na prática; Homens mais velhos com mulheres mais novas, muitas vezes apenas acompanhantes. Casais mais velhos, mulheres ou homens solteiros, mais ou menos atraentes conforme o gosto pessoa. O livro de Maria Silvério, uma antropóloga que escreveu, “Swing – eu, tu… eles” retrata que em Lisboa e em média, o padrão são mulheres acima dos 30, homens acima dos 40, a maior parte pessoas casadas e com filhos. Pertencem à classe média/alta são advogados, médicos, professores, pessoas com estudos e um background cultural e material que os permitiu conhecer este mundo.

• Corredores e labirintos

Não é incomum encontrar longos corredores com orifícios nas paredes que permitem espreitar e comunicar com quem está do outro lado, de forma picante e por vezes mais impessoal. A imaginação faz o resto.

• Mais do que a simples troca de casais

Para além dos mencionados voyeurismo e exibicionismo, existe algo além da troca de casais. Se a sua fantasia é fazer um ménage a trois, ali poderá realiza-la seja através de dois homens e uma mulher ou duas mulheres e um homem. Se gostava de participar num gang bang, encontrará decerto alguém disposto a ajuda-la a realizar a fantasia.

• Quartos comuns e privados

Se passar por um quarto onde estão inúmeros casais a fazer sexo e isso não é do seu agrado, não se assuste. Geralmente existem vários tipos de suites umas destinadas aos mais aventureiros e aos que não se importam de ver e ser visto a fazer sexo, e outras mais privadas onde poderá levar o seu companheiro e mais alguém que se queira juntar.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION