Algumas regras para cumprir no swing

Algumas regras para cumprir no swing

O Swing é feito de regras e para que funcione, há que cumpri-las. Embora grande parte das pessoas pense que se trata de um mundo perverso e lascivo, existe respeito e lealdade entre os praticantes da troca de casais. Estes regem-se por algumas regras básicas que cumprem rigorosamente, para que tudo funcione na perfeição. Se está a pensar iniciar-se nesta prática saiba que nem tudo é permitido e convém conhecer as bases para o seu funcionamento feliz e em pleno.

Privacidade

Muitos são os que procuram a libertação sexual, satisfazer fantasias, obter o prazer máximo, mas nem sempre estão dispostos a partilhar este sentimento com o mundo exterior.
Trata-se de um momento de intimidade e libertação e há que respeitar a privacidade de cada um. O que acontece ali, por ali fica. Os telemóveis devem ser desligados e as câmaras são expressamente proibidas.

Segurança acima de tudo

Esta é a regra mais preciosa pois a sua saúde e a que dos que o rodeiam é o fundamental. Por isso, os preservativos devem abundar, e não existem excepções. Os praticantes de swing têm um risco acrescido de contrair doenças sexualmente transmissíveis por isso não vale arriscar em nenhuma ocasião. Lembre-se que qualquer prática sexual, incluindo o sexo oral, é passível de transmitir doenças venéreas.

Não forçar

Se quer assistir a um casal a fazer sexo, é preciso que este concorde e esteja a fim disso. Insistir não é permitido muito menos incomodar. Um não é um não. Ninguém frequenta um clube ou pratica swing para ser pressionado. Da mesma forma, se não está disposto a fazer aquilo para o qual o o convidaram, recuse educadamente. Com certeza receberá propostas que não deseja aceitar mas não há razões para levar a mal ou ser indelicado.

Estabeleça regras

Discutir a relação amorosa a meio de uma troca de casais não é bom nem para si nem para quem se propôs a partilhar a experiência consigo. É normal que o ciúme apareça mas deixe as questões da relação para serem discutidas em casa. Estabeleça previamente um conjunto de regras e proponha-se a cumpri-las para evitar situações desagradáveis. Defina um código de segurança que só ambos entendam para sair de uma situação em que um dos dois está a cruzar os limites do outro.

Aproveite ao máximo

Se não está a gostar, vista-se e vá-se embora. Se sente tabus, ponha-os de parte. Esse não é o lugar para eles. A ideia é relaxar e aproveitar ao máximo, satisfazer desejos, fantasias e explorar a sua sexualidade. Aqui nada é proibido desde que consentido. Geralmente quem frequenta estes clubes gosta de sexo e não tem pudores pelo que não tem de sentir vergonha de nada.

About the author

Related

JOIN THE DISCUSSION